Fotografia:
Achegas para melhor cidadania na cidade de Braga

1. Que um bairro residencial tenha um mínimo de sossego muito bem, agora que se “cultivem” áreas de passeios ou pedaços de rua com sebo é que me deixa intrigado esse “fenómeno”.

N/D
16 Set 2004

De onde virá este sebo em passeios, secções do pavimento urbano, etc., não sei.
Deduzo que uma das ideias que presidirá à sua “criação” é a de que, dali a dias, virá a chuvinha lavatória e tudo continuará na pacatez ou cinzentismo quotidianos! Só que, entretanto, não era assim, nesses bairros, há meia dúzia de anos! Se bem que a sua produção derive muitas vezes

de uma confecção alimentar realizada em momentos de grande azáfama, é evidente que haverá regras mínimas a cumprir. Penso que uma “visita guiada” das autoridades a esses locais ou o envio ao domicílio de alguns conselhos práticos nesse sector não faria mal a ninguém, talvez contribuísse para a redução das respectivas “nódoas”…

2. Outro aspecto negativo de cidadania: conduzir desalmadamente viaturas em bairros mais ou menos sossegados. O lançamento desbragado de viaturas na confluência das ruas Dr. Elísio de Moura e Dr. Manuel Monteiro é disso um exemplo flagrante pelo que revela de inconsciência. Fangios não faltam, mas Fangios em convergência são um perigo mais do que iminente!…




Notícias relacionadas


Scroll Up