Fotografia:
Lixeira no centro histórico de Monção

Ex.mo Senhor Presidente,
Venho por este meio alertar para o facto (de certeza há muito do seu conhecimento) de um supermercado fazer do Ecoponto da Rua Dr. Álvares da Guerra, em pleno centro histórico da Vila de Monção (perto da Porta do Rosal), uma lixeira inadmissível.

N/D
25 Ago 2004

Se não há capacidade por parte da entidade responsável para vir despejar o papelão todos os dias (18 de Agosto foi o último dia), os comerciantes deveriam ser obrigados a manter as embalagens e o papel/cartão no seu armazém até ao dia da recolha.

Não vale a pena disfarçar, imaginando que se trata de uma questão periférica ou até defenderem que não podem agradar a todos, como já um autarca uma vez respondeu.

Mas, já agora pergunto eu, agradar a quem? Aos gatos e aos cães vadios que se passeiam pelas casas daqueles que moram à volta da lixeira!

Avaliar o desempenho de uma autarquia em termos de eficiência na recolha dos resíduos sólidos, avaliar uma autarquia pelos cuidados que põe na imagem do seu espaço e a pretende projectar para aqueles que a visitam, avaliar, enfim, uma autarquia pela preocupação que tem pelo bem-estar dos seus munícipes, não é, convenhamos, consentânea com o que nesta Rua Dr. Álvares da Guerra se passa, em pleno centro histórico.

Mas, com certeza, creio que por parte da autarquia existirão outros sectores e outras questões prioritárias, mais que não seja do ponto de vista das suas exigências eleitorais.

Atentamente,




Notícias relacionadas


Scroll Up