Fotografia:
Reflectir a riqueza

O Diário do Minho poderia ter a maior rede de correspondentes do país, concretizada nos párocos e movimentos e obras de apostolado

N/D
24 Ago 2004

A jornalista Amparo Latre e a documentalista Maria Criado são as responsáveis imediatas pelo Departamento de Comunicação Social da diocese de Salamanca, Espanha. A apoiá-las no seu trabalho estava recentemente – não sei se ainda está – um seminarista da diocese, também ele jornalista, ali cumprindo o seu estágio pastoral.
É sobre esta equipa que repousa a responsabilidade de tornar a diocese de Salamanca visível aos meios de comunicação, ajudando-os simultaneamente nos seus contactos e compreensão da vida ecclesial.

Porque o seu trabalho é profissional, à delegação diocesana acorrem estudantes de jornalismo, preparando-se para a prática da profissão.

A “escola” parece funcionar, sendo de relevar os seus objectivos, assim resumidos:«Não se trata apenas de procurar que adquiram habilidades jornalísticas e que se familiarizem com a informação religiosa; pretende-se também que venham a ter um conhecimento mais amplo, variado e global do que é a Igreja, do modo de funcionar de uma diocese e dos diversos movimentos e carismas que nela podem encontrar».

As responsáveis da delegação apresentam o seu trabalho como um esforço por «criar comunidade através dos meios de comunicação social». Revelando como o fazem, explicitam:

– dando a conhecer a realidade diocesana (actividades paroquiais e dos movimentos, delegações e comunidades da igreja local);

– apoiando outros serviços diocesanos, as paróquias e os movimentos, por exemplo mediante a organização de conferências de imprensa ou campanhas adequadas à divulgação do que pretendem dar a conhecer;

– participando nos acontecimentos importantes da vida diocesana e mesmo nas actividades quotidianas que, não sendo extraordinárias, têm a sua própria relevância.
Tudo isto é feito, porém, sempre com a mesma intenção: «reflectir a riqueza da vida diocesana».

Para tanto, promovem algumas publicações específicas, produzem um programa radiofónico semanal e participam, mediante as notícias que fornecem, no programa dominical da COPE (emissora católica de Espanha). Além disso, valorizam a sua colaboração com os meios locais e regionais, remetendo-lhes informações, proporcionando-lhes documentação ou facilitando-lhes entrevistas.

Realçam as responsáveis: «queremos deixar bem claro o carácter diocesano do nosso serviço e muito gostaríamos que dele beneficiassem todas as paróquias, movimentos e delegações da nossa igreja local».

Que pedem em troca?… Calculo que terão a sua remuneração adequada. Mas o que efectivamente pedem é «colaboração».

Vejamos a simplicidade do seu apelo: «Precisamos da tua colaboração. Um simples telefonema, dando-nos conta de uma qualquer actividade que a tua paróquia vai levar a cabo pode ser uma grande ajuda.

É quase impossível que saibamos tudo o que acontece na diocese se não nos ajudares. E não procuramos apenas saber o que acontece: interessa-nos também saber o que pensas sobre qualquer situação ou acontecimento.

Outra forma de ajudar é esta: às vezes as paróquias são visitadas por missionários ou pessoas que podem merecer uma entrevista. Uma chamada telefónica pode evitar que se perca uma oportunidade desta natureza»…

Este pedido vai acompanhado pelo horário de trabalho, números para contacto telefónico e endereço electrónico…

Li tudo isto e não pude deixar de pensar nalgumas ideias que há muito me perseguem: com a colaboração de que fala o Departamento de Comunicação Social da diocese de Salamanca, o Diário do Minho poderia ter a maior rede de correspondentes do país, concretizada nos párocos e movimentos e obras de apostolado. Com um simples telefonema e a indicação: ligue para o número…

No fim do mês vou para férias. Mas, no regresso, vamos a isso?

Passarei por quantos arciprestados e paróquias quiserem, para ouvir e propor. Quem tem, como a arquidiocese de Braga, um jornal diário e um estúdio regional da Rádio Renascença só não tem voz se quiser ser mudo… Porque a riqueza a revelar, com certeza existe!…




Notícias relacionadas


Scroll Up