Fotografia:
O Seminário, uma grande escola de formação

O Seminário é uma dessas grandes escolas da sociedade que marca pela positiva quem por lá passa

N/D
29 Jul 2004

Ao longo de uma vida somos marcados pela nossa família, pelas pessoas que cresceram, trabalharam, estudaram, conviveram connosco e foram, de uma maneira ou de outra, responsáveis pela nossa formação.

O Seminário é uma dessas grandes escolas da sociedade que marca pela positiva quem por lá passa. Grandes homens, sacerdotes e leigos, que esta instituição tem formado ao longo da história e que têm prestado dignificantes serviços à sociedade.

Mesmo aqueles que não continuaram a estudar nunca tiveram receio de enfrentar qualquer tarefa, dentro das suas competências, nas suas profissões escolhidas. O seu porte, a sua educação, a sua responsabilidade têm sido o apanágio, ao longo da vida, pois trouxeram do Seminário o guia prático de uma vivência salutar.

A formação integral recebida no Seminário leva qualquer jovem a ingressar na vida profissional sem qualquer problema. Há sempre um ou outro que tresmalha, mas não é muito frequente. A grande maioria sabe dar continuidade a tudo o que de bom aprendeu.

Ter frequentado o Seminário deve ser um motivo de orgulho e de grande alegria e ter sempre presente que muito daquilo que somos hoje a ele o devemos. Grandes formadores têm passado por esta instituição e nunca é demais acentuar a grande dedicação que sempre depositaram naqueles jovens que entraram ali para definir a sua vocação.

É um local onde os jovens em crescimento amadurecem a sua consciência moral, alicerçando os verdadeiros valores em prol de um consequente poder agir, sabendo discernir bem as suas condutas, tornando-se responsáveis e assumindo o seu lugar na construção de uma sociedade que precisa tanto de ser melhor! A verdadeira saúde do mundo social está nestas casas onde se previnem os excessos e se tentam normalizar as condutas dos seus elementos, através de toda a riqueza formativa que equilibra física e espiritualmente as suas mentes.

Todos os que frequentaram o seminário, sobretudo aqueles que conviveram mais de perto, nunca perderam o vínculo da amizade a todos os seus colegas, professores, prefeitos… exteriorizando uma grande satisfação, quando há algum encontro, seja qual for a sua posição social.

Não há qualquer tipo de afastamento nestas pessoas, antes pelo contrário, paira na sua mente a alegria daquele encontro. É evidente haver sempre alguém que não segue a regra, mas a grande maioria não está submissa a uma vaidade doentia de pensar que é um ser superior, pelo facto de ocupar um cargo, ter determinada profissão, ser endinheirado… Cada um é aquilo que é, devendo manter sempre o respeito por todos os seus amigos e só perdem se fizerem o contrário, porque um ser humano que se preze é o que mantém sempre a mesma postura em quaisquer circunstâncias, cumprindo o seu verdadeiro dever nas suas profissões e nas suas relações sociais. A simplicidade é uma das grandes virtudes.

Felizmente, não faltam por este país além muitas escolas (privadas e públicas), muitos educadores que fazem também tudo e se empenham por dar aos seus educandos uma formação completa para que a nossa sociedade evolua qualitativamente e possamos todos construir um mundo cada vez melhor. É esse o meu maior desejo. Vamos fazer todos um pouco por isso.




Notícias relacionadas


Scroll Up