Fotografia:
O dom da Profecia

A vida e a morte, a dor e a festa têm-se atravessado surpreendentemente na nossa comunidade com uma característica de notoriedade invulgar. Sobre a explicação dos factos haverá tantas sentenças quantas as cabeças que afloram às janelas da aldeia.

N/D
19 Jul 2004

Neste caso a aldeia é o próprio país, batido, minuto a minuto, por imagens e palavras que lutam furiosamente para serem os primeiros mensageiros das notícias – boas ou más – do bairro nacional.

Continuamos a perguntar-nos porquê as boas notícias têm menos cota no mercado da comunicação. A resposta é óbvia: sempre tiveram, antes de existir qualquer pombo-correio que levasse cartas de um lado para o outro. O que se passa em termos mediáticos, é pura repetição, acelerada e amplificada, dos cochichos de pelourinho, ruela ou avenida.

Fomos, no último mês, tocados por notícias de mortes súbitas ou esperadas de gente que nos fazia companhia ao coração no espectáculo, na poesia, nas leis, na reflexão cristã, na política. Recordo, entre outros, três nomes marcantes: António de Sousa Franco, Sophia de Mello Breyner e Maria de Lurdes Pintasilgo.

Todos diferentes, com linguagens e empenhamentos por vezes quase antagónicos, mas com um fio comum que acabou por definir as suas vidas numa convergência de visão cristã do mundo, de concepção de sociedade assente nos valores fundamentais da pessoa humana, lançados, a níveis distintos, no voo sublime do incomum e na originalidade de olhar e dizer o mundo para além das evidências.

É fundamental, na nossa cultura, dar ouvidos a quem luta por uma nova cidade, “um novo céu e uma nova terra”, mesmo quando as suas caminhadas não entram nos cortejos convencionais das instituições, mormente da Igreja.

Mas importa dizer que foi a escola criada pela Igreja que forjou a nobreza de alma destas três pessoas que indiscutivelmente marcam a nossa época. Ainda que os políticos e afins só se sintam realizados em enaltecer o ângulo político destas três figuras que traziam no seu dizer e no seu agir o sublime dom da Profecia.




Notícias relacionadas


Scroll Up