Fotografia:
Pentecostes, tempo de renovação

A celebração da Festa do Pentecostes é sempre uma oportunidade de refletir sobre a actuação quotidiana do Espírito Santo na vida da Igreja, e da relação entre a Igreja-hierarquia (instituicional) e da Igreja-carisma.

N/D
27 Mai 2004

Parece-nos que muitas vezes, não serão aqueles que têm o dom ou o carisma, infundidos por Deus, que exercem determinada função ou ministério na Igreja, mas aqueles ou aquelas que poderão estar de acordo com o «politicamente correcto» e dizerem sempre «ámen» com o sistema, se é que poderemos falar assim, ou usar esta comparação.

A Igreja possui, em si mesma, duas realidades: a visível-institucional-hierárquica e da invisível-carismática. Ela como assembleia dos crentes necessita de se organizar em sociedade para poder exercer a sua missão de forma orgânica e coordenada, mas não pode descurar, esquecer ou até querer ignorar aqueles e aquelas em quem o Espírito Santo sopra e derrama os seus dons e carismas.

O apóstolo Paulo enumera mesmo muitos dos dons que floresciam na Igreja de Corinto e deu-lhes a respectiva hierarquia, frisando que nenhum é superior ao outro, nem pode querer exercer a função do outro membro. Apresentou mesmo, em forma da imagem do corpo humano uma comparação entre o funcionamento do homem e da Igreja, na diversidade dos seus dons e ministérios.

Todos os fiéis, pelos sacramentos, recebem os dons e carismas necessários ao bom funcionamento da Igreja, no local onde ela está implantada. Alguns recebem muitos talentos, outros apenas um, usando a linguagem de Jesus na «parábola dos talentos», mas é preciso pô-lo a render, a frutificar, não se pode enterrá-lo.

Celebrar o Pentecostes, a vinda do Espírito Santo sobre a Igreja dos primeiros tempos, será uma oportunidade de cada cristão se questionar acerca do seu lugar na Igreja, na sua missão evangelizadora e testemunhal do amor de Cristo pela humanidade. Que dons possuo? O que posso fazer na Igreja e pela evangelização? Como me integro na Igreja? Sou sinal de comunhão, ou de divisão? Eis algumas pistas de reflexão…




Notícias relacionadas


Scroll Up