Fotografia:
Euro 2004: oportunidade para afirmar Portugal!

Se soubermos exteriorizar um pouco do que somos orgulhando-nos de nós próprios e dos nossos símbolos e valores, muito mais do que os resultados desportivos, uma grande vitória já estará garantida

N/D
25 Mai 2004

Portugal, país de forte tradição hospitaleira, tem na realização do Europeu de Futebol 2004 uma ocasião soberana para pôr à prova essa característica de bem receber e incutir em cada um dos visitantes uma forte vontade de cá voltar. Deste modo, poderá potenciar com enormes repercussões futuras este evento, fazendo de cada pessoa que nos visite um nosso embaixador no seu país de origem.
Para que este objectivo seja alcançado e, de certo modo, possam ser amenizados alguns gastos que ultrapassaram em muito as marcas do razoável, torna-se necessário haver um empenhamento colectivo e pugnar pelo êxito duma realização que ultrapassa em muito o mero aspecto desportivo.

Não podemos subalternizar um acontecimento que a todos toca, já que foi e será à custa dos impostos de cada um que se tornou possível planear e executar muitas das obras que nos impuseram, para levar a bom porto a organização de um Campeonato Europeu de Futebol.

Assim, temos de ser capazes de rentabilizar no presente, sobretudo com visão de futuro, uma realização que nos está cara mas que poderá dar grandes e bons proveitos.

Se nos próximos anos se vier a produzir um maior fluxo de turismo que nos garanta um crescimento sustentado nesta área importante para a economia nacional, a aposta estará ganha. Tentar esgotar os benefícios que um acontecimento desta envergadura possa trazer no presente revelará pouca inteligência, visão míope e consequências nefastas para o conhecimento e a projecção de Portugal além fronteiras.

Se até certo ponto pode ser legítimo aumentar os preços pela pressão da procura, já não o será, se a diferença for intolerável e puser em risco a imagem global do país. Tal tentação poderá trazer alguns proveitos imediatos, mas hipotecará a vocação de Portugal como destino turístico.

Devemos saber fazer do Euro 2004 mais do que um bom exemplo de organização, um tempo de festa; pôr à prova todas as capacidades de que somos possuídos; uma afirmação de portugalidade que nos eleve a auto-estima e catapulte para outros feitos o colectivo nacional.

Com este propósito temos de ser capazes de não só apoiarmos com muita força a nossa selecção mas, muito mais do que isso, de nos empenharmos no êxito do evento, desempenhando o melhor possível cada uma das funções de que é feito o quotidiano de cada um de nós.

Se assim fizermos, se soubermos exteriorizar um pouco do que somos orgulhando-nos de nós próprios e dos nossos símbolos e valores, muito mais do que os resultados desportivos, uma grande vitória já estará garantida.




Notícias relacionadas


Scroll Up