Fotografia:
A Escola e a Família – o papel da Família (7)

Ainda acerca da relevância essencial do ambiente familiar no sucesso educativo dos alunos, investigações recentes intuíram que os filhos criados em famílias biparentais casadas ou nucleares desenvolvem competências funcionais mais harmoniosas entre gerações, completam mais anos de escolaridade, conseguem níveis de rendimento mais elevados e garantem condições de maior probabilidade de evitarem a delinquência juvenil.

N/D
23 Mai 2004

Ao invés, e apoiado nessas mesmas pesquisas, a monoparentalidade conduz a níveis mais significativos de abandono e insucesso escolares e de criminalidade, tendo um reflexo acentuado nos padrões familiares futuros das próprias crianças.
Uma outra conclusão desse estudo investigativo assevera que o casamento estável é aquele que melhor promove e facilita a realização pessoal e combate as chagas sociais hodiernas.

É óbvio que estas constatações sociológicas desmontam aquela corrente contemporânea, muito veiculada nalguns Meios de Comunicação Social e eivada de materialismo hedonista, que tenta passar a mensagem de que os compromissos matrimoniais estáveis e perenes são traições, não contribuindo para a felicidade entre os dois cônjuges. Esta óptica pseudo-social não só contraria a História desde os primórdios da humanidade, como também fere (e viola) a própria essência humana onde assenta a filosofia cristã da unicidade e indissolubilidade do casamento.

É em conformidade com esta ideologia filosófica que nós somos apologistas de que a educação integral, coerente e harmoniosa principia no seio da família que é a primeira escola dos filhos onde se devem inculcar os grandes valores humanos, tanto pessoais, como relacionais.

Quando assim procedem, os pais têm autoridade moral para exigir que a escola os complemente e não os substitua. A família e a escola são os dois pilares espaciais interactivos do mundo educativo do aluno.

Por isso, a colaboração “escola – família” inclui as noções de parceria de responsabilidades e de participação, geradoras do sucesso educativo.

Os pais devem lembrar-se de que eles são modelos de identificação para os filhos e devem mostrar-lhes que o seu envolvimento na educação é uma prova de que esta é importante.




Notícias relacionadas


Scroll Up