Fotografia:
Meu caro Zé:

1. Hoje, vamos ao dicionário. De quando em vez, até é preciso, mormente quando tanta calinada se manda em televisões e jornais, tanto trato de polé se dá à nossa querida Língua!

N/D
4 Fev 2004

Então, é assim:Cunha (lat. Cunea, por cunen), s.f., peça de ferro ou maneira para rachar lenha, fender pedras, etc…; (fig.) pessoa influente que sirva de empenho. (Augusto Moreno, Dicionário Complementar da Língua Portuguesa, 1956);

Cunha (lat. Cunea por cuneus), s.f., instrumento de ferro ou madeira com duas faces cortadas em forma de ângulo bastante agudo, com uma aresta cortante, que serve para rachar lenha, fender pedras, cortar coisas… (fig.) Recomendação, pedido especial feito por alguém a favor de uma outra pessoa = CARTOLA; EMPENHO; TARRACHA (Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa, 2001).

Ora, meu velho, lembras-te bem, quando em pequeno, das cunhas que o teu pai usava nos machados, enxadas e martelos para lhes dar mais aperto e segurança, comprimindo o ferro à madeira? Pois é, doutro tipo de cunhas nada tu sabias, nem teu pai delas tirava merecimento!

2. Modernamente, as coisas já não são como eram e o que está a dar é mesmo a outra cunha (CARTOLA, EMPENHO, TARRACHA) e de país de Gamas, Albuquerques, Cabrais e outros que tais, depressa passámos a país de Cunhas.

Vivemos, claramente, no reino da Cunhalândia! E pertencer ao clube dos Cunha é estar à frente, é estar no top! Como qualquer tia de Cascais ou pastel de nata do jet set!

A cunha é já uma instituição nacional. Instala-se, perfura, corrompe! E de tal forma se propaga que até já chegou aos ministérios! E a coisa é simples: o Cunha mete uma cunha ao Cunha que já meteu outra cunha ao pai do Cunha, quando o Cunha pensava que a cunha do Cunha… um imbróglio dos caraças!

Mas, o que é certo, caro Zé, é que Cunha vai à frente! Pereira, Silva, Lopes, Gomes… já eram! Obliquidades! A ponto, de qualquer, dia acordarmos com um ministério da cunha!

E penso que é por isso também que o país não cresce, não progride, não avança! Nunca mais sai da cepa torta! Nunca mais desgruda da cauda da Europa!

Porque se troca a competência pela cunha! E se inverte o sentido à ordem social! E, com toda a pompa e circunstância, se abrem até concursos públicos para promover a cunha!

Cunha=cartola=empenho=tarracha=me-diocridade!

Já agora, meu velho, não se arranja por aí uma cunha para fazer seis no totoloto?

Venham daí esse ossos e até de hoje a oito!




Notícias relacionadas


Scroll Up