Fotografia:
Outro ponto de vista…

Decorridos dois anos do actual mandato de Mesquita Machado, isto é, metade do que falta para o seu fim, enquanto presidente de Câmara, algumas reflexões podem e devem ser feitas.

N/D
16 Jan 2004

Com humildade intelectual deveremos perguntar por que razão, decorridos quase trinta anos, Braga ainda tem o mesmo Presidente.
A resposta a esta questão, crucial do meu ponto de vista, deve obrigar-nos a estabelecer um plano de actuação que vise a sua substituição, democrática como é ó

Reconheço no actual edil qualidades políticas que lhe têm servido para, de forma às vezes brilhante, continuar no exercício do poder.

Também percebo que muitas vezes isso tem acontecido por manifesta falta de oposição, ou seja, pela falta de alguém capaz de corporizar uma ideia diversa que capitalize apoios que permitam a conquista do poder.

Os tempos parecem hoje diferentes e para lá das lógicas aparelhísticas que têm inquinado o desenvolvimento democrático; hoje existe um conjunto de pessoas que têm relevância social, política e que não se revêem nas práticas algo “sinistras” dos nossos aparelhos partidários.

Queremos conquistar a Câmara de Braga, porque sabemos que podemos fazer melhor, porque temos pessoas com competências diversas aferidas em contexto de mercado, e sobretudo porque temos um projecto de desenvolvimento para a nossa terra.

Temos ideias, temos gente! O que falta? Uma liderança que não se esgote no espaço de “Juntos por Braga”. Porque sou politicamente consequente, procurarei contribuir para que a escolha do futuro candidato seja de molde a conquistar efectivamente o poder.

Se tudo se apresentar como dantes, eu sou candidato à Câmara de Braga.




Notícias relacionadas


Scroll Up