Fotografia:
Outro ponto de vista…

Nesta primeira crónica do ano que agora se inicia, uma proposta para reflexão.O tão propalado caso Casa Pia trouxe à baila factos e aspectos que, a serem verdade, nos inquietam.
Não nos interessa nesta abordagem verificar se determinados pressupostos processuais foram ou não tidos em conta.

N/D
9 Jan 2004

Interessa-nos, sim, constatar que organismos do Estado falharam na sua missão. E durante muito tempo. E o tempo, neste aspecto particular, significou a violação de muitas crianças, de muitas vidas.
O relevante e preocupante é que já há muito se falava, mas nada se fazia.

Talvez fosse tempo de pensar que muitos de nós, que hoje se escandalizam, se horrorizam mesmo com o sucedido, já há muito tinha conhecimento da existência destas situações bizarras, de sofrimento infligido a seres desprotegidos.

Há pelo menos 20 anos foi capa de um jornal de circulação nacional. Mas a opinião pública, sugerida pela publicada, coisa nenhuma fez.

Os anos passaram, crianças, hoje jovens ou adultos, foram sofrendo, nos silêncios de um mundo cada vez mais barulhento, até que se fez um clic!

Acordamos e verificamos que, afinal, a sociedade tinha no seu seio pessoas que não são merecedoras de nada! Não são merecedoras de coisa nenhuma.

Este fenómeno, preocupante, faz-nos pensar neste início de 2004 em outras si-tuações, de que também se fala e alguns escrevem.

São fenómenos de corrupção, de subversão de valores que pairam de forma quase demoníaca no ar que respiramos.

O que dizemos? O que fazemos?

Alguns poderes, com legitimidade e obrigação de fazer e de actuar, por vezes parece que nada fazem! Parece.

Tempo haverá em que muitos ficarão escandalizados, ficarão mesmo horrorizados! Afinal existe um grupo, restrito, bem sabemos, que não merece a consideração a que estão socialmente votados.

Que 2004 seja o ano da clarificação, da transparência…




Notícias relacionadas


Scroll Up