Fotografia:
As “plaquinhas” inúteis…

Toda a gente cá do burgo, perguntadinha sobre o assunto, acha que a cidade devia “ser devolvida” aos peões. E isto porque há alturas do dia em que zarpam mais popós nas faixas de rodagem do que botas e sapatilhas nos passeios… No entanto, vistas as coisas com olhos de ver, parece que ninguém se preocupa com os que andam à pata-chão cá pelas nossas vielas. Isso até se verifica nas zonas onde existem zebras destinadas aos peões, ali plantadas para que estes possam atravessar as ruas em zonas de… segurança!

N/D
5 Jan 2004

Só que, de facto, essa “segurança” é mais aparente do que real. E porquê? Porque, na maioria das passadeiras existe um sinal a indicar que há ali uma faixa para peões… mas esse sinal está tão em cima das ditas cujas que não há qualquer possibilidade aos automobilistas de se “prevenirem” atempadamente para meterem as sapatilhas ao travão… E para agravar a situação, a iluminação pública existente nessas zonas é tanta que até ofusca… um cego! Pura e simplesmente não existe!
Já que parece não haver farfalho para colocar em todas as passadeiras de peões aquele pisca-pisca que (felizmente) já se vê em algumas, ao menos que as placas indicadoras da existência de zebras sejam colocadas alguns metros antes das ditas cujas, para que os popós se previnam e os peões não corram riscos desnecessários.

Estar-se-á à espera de mais pancadas para resolver a situação? Ou haverá falta de “brocas” para fazer os respectivos buracos? Se o problema é esse, então, meus amigos… boa vai ela!!!




Notícias relacionadas


Scroll Up