Fotografia:
Nótulas soltas da minha agenda

1. O Partido dos Trabalhadores, de Lula da Silva, está a fazer uma campanha inteligente contra o telelixo. O slogan é simples e musical: “baixaria não promove cidadania!” Com este mote são denunciadas publicamente, em “ranking”, todos os programas (telenovelas incluídas!) que exploram a violência ou sexo, incitam ao consumismo e à estupidez. Portugal precisa de uma campanha igual. É impressionante a “baixaria” das nossas programações em horário nobre. Os bons programas são pensados para os preguiçosos que se levantam tarde.

N/D
1 Dez 2003

2. O Governo Civil de Braga divulgou um estudo cujas conclusões me impressionaram enormemente. No Ano Europeu da Pessoa com Deficiência ficou-se a saber que nove em cada dez deficientes não têm trabalho. Dos que trabalham, o seu salário é inferior ao dos seus colegas que executam iguais tarefas. Ficou-se a saber (aliás já se percebia) que ruas, casas, transportes, escolas e outros serviços e equipamentos não são feitos a pensar nestas pessoas. As pessoas com deficiência, e ainda de acordo com este estudo, metade são analfabetas. Quem se pode sentir, assim, incluído?
3. “Jesus Cristo, portador da Água Viva” é uma reflexão cristã sobre a “Nova Era” (New Age), da responsabilidade dos Conselhos Pontifícios para a Cultura e para o Diálogo Inter-Religioso. É um conjunto de «reflexões [que] se dirigem antes de mais àqueles que estão empenhados na pastoral…» É um documento de estudo urgente.

A sociedade está impregnada, e cada vez mais intensamente, desta mentalidade “New Age”. Até sectores militantes da Igreja se deixaram “contaminar” por este tipo de espiritualismo sem Deus. Basta não andar muito distraído e ver/ler o que nos é proposto: Cursos sobre o Eneagrama, energia dos cristais, a importância da Era do Aquário, o “culto” ao poder dos Anjos como energias positivas ou a meditação transcendental, etc., etc.

Será este documento, mais um, a cair no esquecimento e ficar arquivado em prateleiras?
Penso muitas vezes que à «apostasia silenciosa» se associa uma «anemia religiosa». Características do nosso tempo e… dos nossos cristãos!

4. Falou-se e escreveu-se muito, recentemente, sobre «violência doméstica, familiar e/ou conjugal». Ainda bem que há coragem para a denúncia de situações vergonhosas e inqualificáveis. Devo assinalar o papel notável que a APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vitima) tem desenvolvido no acolhimento, escuta e encaminhamento de milhares de situações de violência quase sempre exercida sobre mulheres em famílias disfuncionais, normalmente (ou quase sempre!) por maridos e companheiros brutos, alcoolizados e indignos de constituírem família.

Lamento que se apoiem as vítimas retirando-as de casa, da sua casa, e as façam deslocar com os filhos, tantas vezes para longe, como foragidas à lei. Estas mulheres e crianças são duplamente penalizadas. O agressor recebe o “prémio” de ficar em casa!

5. Os números impressionam: o número de vítimas de Sida está a aumentar; doentes, infectados e órfãos. Sobretudo o continente africano está a ser dizimado.

… E continuam a promover estilos de vida promíscuos!

6. O número de pobres e famintos é tremendo!… Entretanto, bloqueia-se a produção de alimentos no mundo ocidental. Não dá para entender. A situação é revoltante. Inqualificável!




Notícias relacionadas


Scroll Up