Fotografia:
As crianças da inauguração

Segundo o que lemos, serão as crianças das escolinhas do Braga que vão inaugurar o relvado do novo estádio camarário de Braga. Foi uma promessa do sr. Presidente Mesquita Machado e, ao cumprir o prometido, honra a sua palavra mas não basta. É curto. Tem que honrar também todas as crianças que praticam este desporto, em Braga.

N/D
1 Dez 2003

Há crianças que também aprendem a jogar futebol e que o praticam no concelho de Braga e, por isso, julgo que todas elas, sem excepção, deverão ser envolvidas nessa inauguração e não apenas as das escolinhas do Braga por ser esta a escola do clube mais visível e porque o estádio é de Braga e não do Braga.
Julgo que o edil bracarense terá esse cuidado e estará atento a essa dimensão concelhia pois tenho a convicção que não terá alma capaz para olvidar as crianças doutras escolas de formação, bem como as que praticam o futebol em pequenos clubes concelhios. Julgo que foi um lapso de linguagem oral e que, a seu tempo, fará a correcção que se impõe. Pensamos mesmo que quem tem uma ideia destas não a deixará minguar por uma qualquer mesquinhez. Isto é lindo demais para ser manchado.

Vai daqui a nosso cumprimento pela ideia; estamos fartos de ver e ouvir falar em Direitos das Crianças, em políticas de protecção a crianças em risco e coisas e discursos semelhantes e depois, na prática, tudo fica sem acção como parafuso que moeu a rosca. Braga, a ser esta uma inauguração visível, contribuirá, deste jeito, para fazer um contraste sobre os crimes de pedofilia que tanto têm assolado o nosso País há um ano a esta parte. O respeito que se deve a seres indefesos, como são todas as nossas crianças sem excepção, merecem estas demonstrações públicas e muito mais.

E dentro de nós mesmos, isto é, dentro de cada adulto, também precisamos de ver brilhar outro horizonte diferente do que temos presenciado; e nesta inauguração, ao vermos as televisões dar as imagens da alegria de milhares de crianças na abertura dum estádio que vai ser palco privilegiado de futebol para adultos, é algo que faz retemperar a alma. Novamente permitirá que se possa afagar a cabeça duma criança sem receio de que lhe chamem pedófilo. Renovará a esperança nos homens e, estamos certo, cada um por si recuperará a fé nos homens.

Isto já nem sequer é idílico, é absolutamente necessário para equilíbrio da coexistência social. Portugal e os portugueses precisam destes eventos com crianças, como os afogados precisam de ar para respirar. Estamos a antevê-las a correr, a saltar, a elevar aos ares as suas gargalhas sonoras, num desafio de alegria, cor e som que aos demais aquece, a outros expande, e aqueloutros contagia e alegra.

Há tanto tempo que temos a alma enregelada! Balões que sobem, papagaios que se baloiçam nas alturas, lenços multicores que se agitam, palmas que estrugem e equipamentos que se notam nas correrias que se eternizam, será, tem de ser, uma marca que como um sinete afirmará a todos que é de Braga que se trata.

Pode vir o clube de futebol mais rico do mundo, os foguetes mais surpreendentes da arte pirotécnica, helicópteros com magos e/ou as fantasias de qualquer jogo de lazer, que nada fará passar para trás a onda enorme de ternura e respeito que a Autarquia de Braga demonstrará, se o quiser demonstrar, pelas crianças do seu concelho. Vamos nessa.




Notícias relacionadas


Scroll Up