Fotografia:
Chover no molhado (13)

Como concretizar melhor a continuidade evolutiva do bem total, rumo ao seio do Bem Supremo? Por um lado, uma das necessidades, desejos e aspirações de nosso ser real, concreto e profundo, é o relacionamento positivo que a pessoa, sua filha e herdeira, deve estabelecer com o Divino.

N/D
25 Nov 2003

Por outro lado, as forças religiosas, sempre disponíveis à pessoa para Ihe dar todo o esclarecimento e apoio, vem confirmá-lo através da Revelação. Então posso afastar a dúvida de não poder afirmar a existência real e concreta do Sumo Bem ou Bem Supremo. Mas quem é o Bem Supremo? E o que é o Bem Supremo? O Bem Supremo é Deus e só Deus. E segundo o testemunho da filosofia e da religião, o Bem Supremo, como supremo, é o bem que inclui a efectivação de todos os bens possíveis. E o bem possível, como possível, é o bem que não esconde em si contradição. Em seu peito habita a coerência e o amor. O Bem Supremo levanta-se da mente e do coração de Deus;
ascende de sua sabedoria e criatividade. E que nos interessa a nós pessoas o Bem Supremo? Mesmo que tropece, vou ver se consigo responder à pergunta O Bem Supremo é o bem para. E quem é este “para”? Especificamente este “para” é agora para nós pessoas. Portanto, este Bem abre, escancaradamente, suas portas para nós pessoas. E como nós pessoas, quando disponibilizamos inteligentemente nosso bem ao bem do outro, somos pessoas boas, assim Deus, que disponibiliza seu Bem Supremo para nós, pessoas, é a bondade suprema. Que acontecerá, então, ao nosso bem total, quando mergulhar no oceano infinito de Bem Supremo? E que nos acontecerá a nós pessoas boas ao ressurgirmos na bondade suprema de Deus? Que o digam as forças religiosas com fundamento na Revelação. E que nos interessa a nós pessoas, hoje mesmo e agora, o nosso bem total, em abertura caudalosa para o Bem Supremo? Aflora a esperança. Ri o optimismo. Graceja o contentamento. Espirra a alegria. Cimenta-se a segurança, a harmonia, a paz, a cooperação.




Notícias relacionadas


Scroll Up