Fotografia:
Educação e cultura…

A educação e cultura distinguem o cidadão.São graus de nobre estrutura dum povo e duma Nação».
A referência à Educação e Cultura, traduzem um pensamento que estou certo é hoje comum a todo o cidadão.

N/D
7 Nov 2003

No berço, na família, a pouco e pouco o indivíduo evolui, o ambiente social, os amigos, a escola toda, a formação global vai moldar um ser, que cedo procurará autonomizar-se.

Os sociólogos têm certamente teorias que explicam a evolução do ser humano; porém, não creio que adivinhem o futuro da educação ou o caminho evolutivo de cada um. O novo ano escolar aí está, azáfama de pais e alunos; preocupações acrescidas no orçamento dos primeiros, expectativas e ansiedade nos segundos.

Livros caros não são, certamente, a melhor maneira de combater a ignorância; não são também a apregoada opção pela Educação e cultura do povo e nunca conduzirão a resultados desejados. Com salários baixos, um pai nunca poderá dar o apoio necessário à formação dos seus filhos; com desemprego e insegurança no trabalho ficam milhares de jovens antecipadamente privados de continuar os estudos. A família, o país e o futuro serão disso, amanhã, um resultado nada brilhante para quem pretende continuar entre os grandes países europeus. Afinal, queiramos ou não, educação, cultura e trabalho interligam-se e fazem o futuro; são o espelho que, no dia a dia, retrata a imagem, a riqueza de qualquer sociedade.

A própria moral dum povo é afectada pela situação criada, pelas limitações culturais e económicas do cidadão. O ser independente e autónomo que existe em cada um de nós, necessita que as estruturas, as bases essenciais do país, se desenvolvam sempre e desde do princípio, vocacionando e guiando o cidadão na sua evolução que se quer constante, progressiva e de sucesso.

Educação e cultura devem, pois e mais uma vez, ser faladas e motivadas, acarinhadas num plano de desenvolvimento da criança para garantia do futuro.




Notícias relacionadas


Scroll Up