Fotografia:
“De branco” mas ao rubro!

Foi no passado dia 27 de Setembro. Em várias cidades de Portugal, milhares de Portugueses, sem separação de sexo, nível etário, sensibilidade política, ou escalão sócio-cultural, marcharam pelas ruas em manifestação solene de apoio à “Criança” em defesa dos seus direitos e em eloquente protesto contra o excarando abuso de pedofilia e outros atropelos condenáveis…!

N/D
9 Out 2003

Foram vários os milhares de manifestantes fisicamente presentes mas muitos milhões (eu também) acompanharam e apoiaram, à distância, tão justa, oportuna e expressiva manifestação…! Nas palavras e atitudes, o slogan era só um, tácito ou expresso: – «Tudo pela criança! Nada contra ela!»Além doutros problemas, o “escândalo da Casa Pia” veio acordar do sono pesado e brutalizante, em que, viviam os Portugueses (civis, políticos, militares, judiciais e até religiosos), não se dando conta ou – o que ainda é pior – fechando os olhos, não, querendo ouvir, abafando, por acções ou omissões, o antro de podridão moral, a que descera o Portugal de Abril…!

A Criança (a imagem mais aproximada de Deus) – o melhor e mais puro da Humanidade – ser cobiçada e apetecida para fins ignóbeis, servir de pasto lascivo e libidinoso a monstros ditos humanos, cuja volúpia não conhece, freios nem os mais sagrados, isto é crime de bradar aos céus…! A eles se referiu o Rabi da Galileia, quando disse, condenando: – «Se alguém escandalizar, um destes pequeninos que acreditam em mim, mais lhe valia que se lhe suspendesse ao pescoço uma mó de jumenta e se lançasse ao mar alto» (Mt. 18, 6).

Portugal acordou, mesmo que tar-diamente, e não pode nem deve deixar de estar atento ao que se vai passando acerca do apuramento de responsabilidades e respectiva punição dos infractores…! Até agora – parece – só deu caca a “inocentes” cuja inculpabilidade se apregoa com jantaradas, com palavras de queixa contra os “caluniadores”, até com lágrimas (de crocodilo?) nos olhos…! Só na Casa Pia fala-se de mais de uma centena de vítimas, que clamam, com verdade vingança, contra quem lhes roubou a inocência, as arrastou no lodo e lama, as quis calar com ameaças e promessas e, por todos os seus poderosos meios e influências, há-de tentar fazer do preto bem retinto talvez, o cinzento ou mesmo branco…!

Portugal acordou e não mais quererá – assim espero – voltar a adormecer sobre tão asquerosos ultrajes à Criança!




Notícias relacionadas


Scroll Up