Fotografia:
Quem rapa as guedelhas do jardim suspenso?!

Tal como os “hippies” dos loucos anos 60, há pessoas que se esquecem que as guedelhas crescem se não forem rapadas. O mesmo acontece com as plantas: se não lhes for aparado o toutiço, às duas por três sobem até ao telhado ou, então, descem até aos… tornozelos! Ora, como vossas senhorias sabem, existe ali na Avenida Central cá do burgo um “jardim suspenso”, cujas ervas ganharam malota e tombam para o túnel que sai das profundezas da mesma Avenida…

N/D
15 Set 2003

Depois de uma chamada de atenção cá do Repórter, feita há cerca de um ano, essas “guedelhas” foram devidamente rapadas por quem tem essa missão. Só que as ditas cujas já voltaram a crescer a uma velocidade de cruzeiro e esse “quem de direito” esqueceu-se disso! E o resultado está à vista: descendo por ali abaixo a toda a brida, as ditas “ervas” já batem com a trunfa nos parabrisas de alguns veículos, sobretudo dos mais altos…
Ainda que não venha mal ao mundo por causa disso, pode acontecer que um motorista mais distraído se “assuste” com as ditas cujas a bater-lhe de repente diante dos olhos, provocando um acidente desnecessário…

Não há por aí uma “tesoura afiada” para resolver o assunto? Ai não?! Então, meus amigos, boa vai ela!!!




Notícias relacionadas


Scroll Up