Fotografia:
Carta ao Bombeiro

Para ti, Bombeiro do meu Portugal, as minhas saudações amigas e com cheiro a louvor, simpatia e gratidão!

N/D
1 Set 2003

Ao ver teus exemplos de abnegação e disponibilidade altruísta, sinto na alma ímpetos de aplauso, jactos de louvor, impulsos de quem sente obrigação de agradecer!
Como és grande em generosidade, admirável na prontidão, incansável em servir, meu denodado Bombeiro! Num mundo corroído de egoísmo, tu és monumento vivo à solidariedade! Perante a negra indiferença de muitos frente a males alheios, vens tu escrevendo arrebatadora epopeia de quem ouve apelos e corre logo!

Dia e noite, em qualquer estação do ano, em toda e qualquer hora ou circunstância, há um ouvido – o teu -, sempre atento e sensível ao toque da sirene que te chama e requisita para onde houver aflição, angústia e dor!

Jovem, igual a tantos outros nos sonhos e no ideal, orientas os teus no sentido do teu semelhante, renuncias ao comodismo do “deixa andar” e não consentes ouvir gritos de socorro sem avançares, apressado, em direcção de quem precisa e pede amparo!

Olhando o teu exemplo, garboso Bombeiro, a fraqueza, timidez ou covardia são nódoas que tu reprovas e não queres ver caídas em teu rosto de soldado da paz! Contra incêndios ou inundações, em acidentes ou graves enfermidades, em momentos de aflição ou urgência de mão salvadora, aparece sempre a tua, generoso Bombeiro, estendida a todos quantos a ti recorrem!

Bem hajas, Bombeiro, bem hajas pelo que ensinas por exemplos, muito mais ainda que por palavras que o vento arrasta e menos custam a dizer!

Se admiro todos quantos, quase esquecidos de si, se dedicam ao serviço urgente dos outros, o teu exemplo e presteza, generoso Bombeiro, obrigam-me a render-te homenagem como se presta a um grande herói!

Obrigado, Bombeiro, obrigado! Se a ti recorri – que me lembre – uma só vez e sem grave urgência, sei admirar e engrandecer os teus exemplos de solidariedade, e jamais deixarei de bater palmas ao glorioso rasto de altruísmo que de ti fica!

Oxalá a sociedade te compreenda e contigo colabore, generoso Bombeiro! Porque te dás aos outros e pouco recebes em troca, obrigado Bombeiro! Mil vezes, obrigado!




Notícias relacionadas


Scroll Up