Fotografia:
A Velocidade na Circular Urbana de Braga

De Luís Oliveira Soares Barbosa recebemos cópia de carta remetida ao Governador Civil de Braga, queixando-se de «verdadeira caça à multa».

N/D
13 Ago 2003

«Ex.mo Sr. venho por este meio informar V. Ex.a que ontem, dia 6 de Agosto de 2003, pelas 09h15 fui mandado parar pela P.S.P. de Braga na referida circular (duas faixas de rodagem de cada lado com separador central, tal como as auto-estradas) e o Sr. Agente perguntou-me se eu sabia porque me tinha mandado parar, ao que eu respondi não. Logo fui informado que seguia em excesso de velocidade, surpreendido com tal resposta, perguntei ao Sr. Agente qual era o limite máximo de velocidade. A resposta foi 50 km/h!!
Imagine-se, 50 km/h é absolutamente ridículo e anti-pedagógico para os condutores. Qualquer condutor que desligue o seu automóvel e o desengate, atinge uma velocidade superior a essa nas descidas, nem em 5.a velocidade se podia circular. Para que é que foram feitas as circulares urbanas?

Para haver engarrafamentos? Pois seria o que aconteceria se toda a gente andasse a 50 km/h. Qual é a diferença entre uma circular com duas faixas de rodagem e um separador central e uma estrada nacional? É que na estrada nacional se pode andar mais depressa – não me parece. Para complicar ainda mais as coisas não há nenhum sinal limitador ou indicador dos estonteantes 50 km/h desde a estação até à saída de Amares, que foi o percurso que fiz. Qual é a velocidade máxima na CREL? E na CRIL? E na Via de Cintura Interna no Porto? 50 km/h? – Não, então tudo isto leva-me a pensar que as pessoas em Braga (no interior) não sabem o que é uma circular urbana com duas faixas de rodagem e separador central, nem para que serve, pois para escoar o trânsito a 50 km/h não é certamente, será talvez mais para a polícia apresentar serviço, pois ontem era “cada tiro, cada melro”, e depois vemos no jornal que a P.S.P. de Braga “apanhou” x (muitos) condutores em excesso de velocidade, só se esquecem é de mencionar o sítio aonde esses “prevaricadores” foram apanhados e fica toda a gente mais descansada, pois as estradas estão mais seguras e os condutores de “corrida” que andam a 70, 80, ou até mesmo a 90 km/h na referida circular estão já com mais uma infracção grave.

Sr. Governador Civil, isto cabe na cabeça de alguém? Como representante do poder central em Braga espero que tome as medidas correctas em relação a esta verdadeira caça à multa. Por último convido V. E.xa a fazer toda a circular de Braga a 50 km/h para ter a noção do quanto impraticável tal coisa é.
Esclareço ainda que já paguei a multa e que não é meu propósito a ver perdoada, mas sim ver resolvida esta situação extremamente penalizadora e injusta para os condutores.

Sem outro assunto de momento, com os melhores cumprimentos




Notícias relacionadas


Scroll Up